O começo

Oásis de Sabores

Da xícara na qual você toma o café até os lustres que decoram o ambiente, tudo no Empório Árabe foi pensado para transportar o cliente para as Arábias. Também pudera: quase tudo lá veio diretamente do Líbano — terra natal dos avós da chef Lídia Nasser, sócia-proprietária do restaurante.

O restaurante é o único árabe do DF com estrutura para grandes eventos e já com a tradição de oferecer experiências multissensoriais aos clientes. Como assim? No Empório, além de se deleitar com a gastronomia libanesa, o cliente celebra a cultura árabe em noites de dança do ventre (rafla), degustação às cegas (noite dos sentidos) ou rodízios (sahtein).

De Empório a Restaurante

A história do Empório Árabe começa em 2005, quando Miguel Nasser e Cleuda Perides abrem um mercado de iguarias árabes em Taguatinga. Filho de libaneses, Miguel queria trazer um pouco da cozinha árabe para a capital do país. A ideia deu tão certo que o pequeno mercado logo virou um grande restaurante — hoje comando pela filha do casal, a chef Lídia Nasser.

Em busca de mais espaço, o Empório se mudou para Águas Claras, um dos bairro mais novos e modernos da capital. No começo, eram apenas 60 lugares, mas o cardápio saboroso (sempre a preço justo) e as noites de dança árabe foram ganhando fama na cidade. A demanda era tanta que a marca cresceu!

Hoje, são dois restaurantes: o de Águas Claras recebe até 250 pessoas em um ambiente climatizado, acolhedor e muito bem decorado; na Asa Sul são 190 lugares emoldurados por tapeçarias, panos esvoaçantes e almofadas vindas diretamente das arábias para o nosso “quadradinho”. Essa unidade  é dirigida em sociedade pela chef Lídia Nasser e por Raike Masoud, que já ajudava na administração em Águas Claras.